jusbrasil.com.br
10 de Abril de 2020

Guarda compartilhada x guarda unilateral

Você sabe a diferença?

Gabriela Messetti, Advogado
Publicado por Gabriela Messetti
há 2 meses

Quando falamos em guarda compartilhada é comum ver a cara de surpresa dos pais, que tem em mente que o filho irá passar uma semana com a mãe e outra com o pai.

Porém, essa afirmação não é verdadeira.

A guarda compartilhada é, na minha opinião, a melhor solução para os problemas entre os pais.

Enquanto a guarda unilateral envolve um dos genitores como único guardião do filho (s), administrando sozinho absolutamente todos os aspectos da vida do menor, a guarda compartilhada vem pra trazer equilíbrio e união às decisões dos pais.

Ainda que muitos divórcios acabem em "guerra", os pais devem entender que os filhos permanecem e nada tem a ver com a nova situação destes.

Portanto, é imprescindível que os pais (ainda que "brigados") permaneçam unidos quando o assunto for o filho. Que tomem as decisões em conjunto, da melhor forma para a criança ou adolescente, o que vai fazer com que o menor cresça em ambientes saudáveis, sem grandes traumas causados pelo divórcio.

É importante que pais e mães entendam que a guarda compartilhada significa administrarem juntos a vida do filho, dividindo deveres e direitos.

O filho vai continuar morando com um dos pais, a ser decidido em conjunto; pelo próprio filho (indicando com quem deseja morar) ou pelo juiz.

A pensão será devida da mesma forma, pelo genitor que não reside com o filho.

Igualmente, a questão de visitas também será estipulada, visto que o genitor deve se atentar aos horários escolares do filho, não podendo simplesmente retirar o filho de casa quando bem entender alegando ter a guarda compartilhada. A visitação deverá ser fixada juntamente com a guarda e pensão alimentícia.

Aos pais e mães que se encontram em processo de divórcio/guarda: a não ser que exista uma situação bastante complexa (ex: pai drogado, mãe que espanca a filha), procurem manter a guarda compartilhada pelo bem da criança. A união dos genitores nesse sentido é importantíssima.

O importante agora é pensar nos filhos e em seu bem estar.

Não sejam egoístas.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)